terça-feira, 27 de novembro de 2012

Arquitetos de todas as partes da América se reúnem para assistir abertura do XXIV CPA



Arquitetos de todo o Brasil e de 42 países das Américas lotaram Teatro Gustavo Leite para assistir a abertura da 24ª edição do Congresso Pan-americano de Arquitetos  na noite desta terça-feira, 27; que aconteceu  no Centro Cultural e de Exposições Ruth  Cardoso, em Jaraguá.
O promotor do evento e presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil seccional Alagoas (IAB-AL) Rafael Tavares fez as honras da casa. “Para mim é um privilégio, alegria e honra presidir este evento. Foram quatro anos de uma dedicação sagrada, inspirada por Deus. Este Congresso é um trabalho de ousadia, amor e paixão pela profissão; que significa dedicação, cumplicidade e responsabilidade com tudo o que assumimos e estamos entregando aos nossos conferencistas”, afirma.

Tavares lembra que por Alagoas ser o segundo menor Estado do país, por algum momento poderia ter chegado às mentes de representantes das entidades de arquitetura a impossibilidade de realizar o evento com sucesso em Maceió. “Poderíamos ser subestimados, mas cá estamos para mostrar que superamos o desafio, que antes era só um sonho. Este é um evento que queremos que fique na memória dos arquitetos e do povo alagoano. Estamos no maior Congresso Panamericano de Arquitetura já realizado. Agora o IAB de Alagoas se declara presente na sociedade alagoana, brasileira e nas Américas, como entidade que luta pela qualidade da profissão”, declara.
Para o presidente do IAB Nacional, Sérgio Magalhães, cada vez mais compete aos arquitetos tornar nossas cidades melhores, mais humanas e justas. “Este desafio fantástico passa pela troca de experiência entre as Américas, da qual desfrutamos aqui. Nosso país vive um momento muito importante de desenvolvimento, em que a Arquitetura está definitivamente inserida”, avalia.
Jorge Monti, presidente da Federação de Associações Piemonte da Argentina (Fapa), aproveitou a abertura do XXIV CPA para ler um documento intitulado “Carta de Maceió – Viver Melhor é Possível”, que é um conjunto de intenções ou recomendações a serem perseguidas pelos arquitetos.
“Renovemos o compromisso com o local onde as pessoas vivem. Precisamos permitir que as gerações futuras tenham uma vida melhor. A qualidade de vida é um direito de todos”, lembra o documento.
 SURPRESA
O presidente da Câmara Municipal de Maceió, vereador Galba Novaes (PRB), e a mesa diretora do Legislativo Municipal encaminharam uma surpresa a cinco personalidades importantes da realização do 24º CPA em Maceió. Eles serão agraciados com a maior honraria da municipalidade, a Comenda Mário Guimarães.
Os homenageados são o presidente do IAB/AL, Rafael Tavares; o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU Brasil), Haroldo Pinheiro; o presidente do IAB Nacional, Sérgio Magalhães; o presidente da Fapa, Jorge Monti; além do presidente da União Internacional dos Arquitetos (UIA), Albert Dubleur.
Rafael Tavares ainda será agraciado com o título de Cidadão Honorário de Maceió.
PREMIAÇÃO
Como acontece em todos os Congressos Pan-americanos de Arquitetura, personalidades importantes da área de arquitetura e urbanismo dos países participantes do evento são homenageados com placas comemorativas oferecidas pela Fapa.
Foram homenageados com a Medalha de ouro: arquiteto João da Gama Filgueiras Lima (Lelé), Brasil; Prêmio “Arquiteto das Américas”: Javier Vera Londoño, Colômbia; Prêmio Arquiteto em atividade privada: Victor González Acosta, Paraguai; Prêmio Arquiteto em função pública: Mirta Noemí Levin, Argentina; Menção honrosa: Arquiteta Cecilia Menéndez Yañez, Cuba; Menção honrosa: Arquiteta Eneida de León, Uruguai; Prêmio em docência: Arquiteta Gilma Mosquera Torres, Colômbia; Menção honrosa: Arquiteta Isabel Martínez de San Vicente, Argentina; Menção honrosa: Arquiteto Juan Carlos Vanni, Uruguai; Prêmio em pesquisa e teoria: Arquiteto Nestor Goulart Reis Filho, Brasil; Prêmio em difusão da arquitetura e urbanismo: Tele-projeto: arquitetos Francisco Fasano e Alberto González Montaner, Argentina; Prêmio Habitat popular: Arquiteto Víctor Saúl Pelli, Argentina; Prêmio “Rafael Norma”: Arquiteto Germán Suárez Betancourt, Colômbia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário